Bolsonaro nega ter dito que poderia “metralhar a Rocinha”

O deputado pelo PSC-RJ e pré-candidato à presidência Jair Bolsonaro publicou nesse domingo (11) um vídeo em sua página no Facebook negando que tenha dito que poderia metralhar a comunidade da Rocinha, no Rio de Janeiro, caso a “bandidagem” não se rendesse. A afirmação supostamente feita pelo parlamentar, foi publicada na coluna de Lauro Jardim, no jornal “O Globo”.

Segundo Jardim, a declaração de Bolsonaro teria sido dada no último dia 6, quando o pré-candidato à presidência participou de um encontro com executivos do mercado financeiro na sede do banco BTG Pactual, em São Paulo.

Bolsonaro diz, no vídeo, ter dado uma entrevista ao jornalista Augusto Nunes por uma hora durante o evento. “Fui aplaudido várias vezes e, especialmente, ao final da entrevista. Tudo certo, até que cinco dias depois me deparo com a coluna, dizendo que a minha solução para a violência do Rio é jogar panfletos para a bandidagem se render. Caso ela não faça isso, eu optaria por fuzilamento, faria com que toda a Rocinha fosse metralhada”.

O parlamentar nega que tenha dado a declaração. “Isso é uma insanidade. Beira a loucura. Se eu falei para mais de mil pessoas em São Paulo, para toda a mídia paulista, eu não teria sido massacrado, de forma justa?”.

O pré-candidato finaliza o vídeo “lamentando” a coluna. “Isso não é fazer jornalismo. Isso é terrorismo. Não posso permitir. Espero que você (Lauro Jardim) se retrate dessa infâmia, dessa covardia.”

FONTE: Revista Exame.

Use o Facebook para comentar este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *